Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Menino afeto

por Ivone Neto, em 28.08.15

Tenho um caçula elemento surpresa. E quanta surpresa ele desperta. Seu carisma é sensacional e eu, como mãe coruja, poderia elencar muitas qualidades do meu menino caçula, mas quero aqui me deter em um ponto que traz doçura aos meus dias, seu imenso afeto. A forma como ele abraça, seu sorriso largo, sua voz marcante, seu olhar radiante e o que dizer do seu cafuné? Pura sensação afetuosa com cheiro de eternidade, que permanecerá sempre no meu livro coração.

Às vezes ele tá na sala e me chama pra deitar junto com ele no sofá: “mãe deita aqui só um pouquinho”. Olho para a pia de louças e sento ali, por minutos preciosos, e ele fica ali aconchegado em meu colo, com uma mansidão emanando de sua alma, com uma leveza no pulsar do seu coração, com aquele cafuné carinhoso e quando percebo ele adormece como um anjo com seus cachos desalinhados. E lá vou com ele no colo para colocar em seu canto e voltar para cozinha.

11857707_1481375835511022_2068679244_n.jpgMeu caçula afetuoso 

publicado às 20:01

A criança e a morte

por Ivone Neto, em 15.07.15

Não lidamos muito bem com a morte, embora ela seja constante em nossa jornada. Esse perene ciclo vida-morte-vida é uma presença cotidiana em vários aspectos. Quando paramos para observar com mais atenção enxergamos melhor essa dinâmica em variadas pequenas mortes que acontecem no trajeto da vida.

Esta semana o “Vô Toni” morreu e explicar para as crianças não é tarefa fácil. Como a Isa teve contato com a morte de perto ano passado quando seu amigo de sala faleceu, ao receber a notícia no último domingo, ela ficou pensativa. E logo respondeu: "mãe de dia ele vai virar anjo e de noite estrela assim como o Carlos?” Na época que seu amigo morreu eu disse a ela que viramos pó brilhante e subimos ao céu para formar estrela. O anjo de dia já é coisa de sua imaginação. Depois ele questiona. Mãe, nunca mais vamos ver o Vô Toni? E o Arthur respondeu: “Isa vamos sim, é só olhar o céu a noite”


Penso que Guimarães Rosa ouviu as crianças ao eternizar que “as pessoas não morrem, ficam encantadas”

366136__bright-star-in-a-pink-sky_p.jpg
Crédito imagem clique aqui 

publicado às 20:22

conhecendo o metrô

por Ivone Neto, em 02.01.15

No primeiro dia de 2015 já iniciei cumprindo uma promessa. Levei minha Isa para conhecer o metrô e ela amou o passeio. Percurso: ônibus de casa para estação trem, depois metrô 1, 2 e três e já estávamos na Av. Paulista andando por suas calçadas. O olhar da Isa deslumbrada com a novidade ficou gravado na memória coração. Suas percepções com cada descoberta, despertando sorriso e brilho no olhar, revelam o quanto é precioso essa presença integral, mamãe e filha, caminhando juntas, conversando e descobrindo cantos e encantos da cidade. Sem celular, sem câmera, total foco no presente e nos diversos ângulos.

Depois de uma tarde quente de verão andando por Sampa retornamos felizes. E minha admiração presenciando ela contar ao pai sobre o passeio com tanta empolgação, fez a gratidão transbordar em lágrimas. E agora já tem seu próximo pedido: piquenique no parque. E já vamos programar.

publicado às 22:19

Desfraldar

por Ivone Neto, em 13.11.14

Cada filho é único e o mesmo processo acontece de forma diferente com cada um. Tenho uma tríade e agora que estou desfraldando o caçula, lembrei-me de como foi com as meninas. Com a primogênita, foi logo depois de 1 ano, fralda muito cara, dinheiro curto, movimento agilizado e bem tranquilo. Penso que ela conhecia a situação e colaborou. Fiquei mesmo impressionada dela nunca ter feito “xixi” na cama.

Com a do meio, foi logo que ela completou 2 anos, aproveitando as férias de verão. O “xixi” foi fácil e ela aprendeu rápido a utilizar o peniquinho. Já com o “número dois” foi mais dramático. Depois da primeira vez no peniquinho ela fez expressão de nojo e travou durante 4 dias. Fui conversando e explicando que esse é um processo natural do corpo expelir o que não serve. Ela reclamava da dor na barriga pelo acúmulo e nada de destravar até que uma hora soltou, depois de certa intervenção. E lá se foi o medo embora. O funcionamento voltou ao normal e hoje é a que tem o melhor sistema digestivo da casa.

E agora, com 2 anos e 6 meses é a vez do caçula. E digo que ele está surpreendendo.  Os primeiros dias são difíceis e requerem muita paciência e carinho. É preciso compreender que é uma novidade e o aprendizado é gradativo. Depois de 1 semana o Arthur já está firme no “troninho” nas duas opções. Depois do “xixi” ele faz festa ao se despedir da urina na descarga. É uma celebração. Vencida essa fase, iniciamos a próxima do acento no banheiro. Passo a passo eles vão evoluindo e vamos aprendendo juntos que há sempre espaço para avançar.

IMG_2257.JPG
"mãe quer xixi" 

publicado às 11:04

O cotidiano criativo infantil

por Ivone Neto, em 12.06.11

A imaginação da criança é fértil e inspiradora. Eu fico observando minha filha de 3 anos brincar e vejo o quanto a criatividade está presente em suas criações. Parece um ededron, mas ela o transforma em piscina para nadar. Logo mais é uma cabana para proteger e esconder. Caixas são camas, outrora carros. Fadas, borboletas, castelos no céu da infância. Caminhos que a conduzem a floresta encantada, morada de personagens invisíveis na casa, visíveis no seu cenário imaginário. É uma festa de cores e formas. Sua concentração é tão intensa. Sua presença na brincadeira é integral.

A presença por completo em cada ação é uma grande lição. Quantas vezes realizamos tarefas e não estamos presentes nelas? O resultado é o reflexo daquilo que criamos. A criança cria e recria brincadeiras imprimindo sua essência em cada pequena ação. Por mais que elas tenham personagens como modelos, o modo como interpretam é muito original. Elas dançam, cantam, pintam, escrevem e viajam em histórias imaginárias divertidas.

Por mais que a criança esteja inserida em uma rotina com tarefas que a auxiliam a ir compreendendo a importância das regras, ela consegue exercitar o diferencial e fazer de cada dia uma oportunidade rica de aprendizado. Precisamos estimular a capacidade inventiva da criança com espaço para que ela treine todos os dias sua habilidade de brincar e inventar um universo lúdico, alegre e feliz.

publicado às 12:50

A Isa, o espaço e os livros no SESC

por Ivone Neto, em 11.01.10

Ontem, 09/01/2010, levei a Isa pela primeira vez no Sesc Pinheiros. Logo na chegada fomos brindados com um lindo espetáculo que faz parte da programação de verão. Música, movimento, água, dança e linguagem retratando a mensagem da arte.

A Isa amou o hall de entrada, os bancos, as rampas. Criança gosta mesmo de espaço livre para correr. No 5º andar ela ficou encantada com os livros espalhados pelos tapetes. A Isa folheou e encontrou nas páginas “La-la-la” (borboleta), uauá (elefante), au-au e muitos outros desenhos, letras e figuras. É mesmo incrível como o livro é um amigo divertido.

E a Comedoria, que espetáculo!A Bruna adora. A decoração, os sabores, as refeições, tudo maravilhoso. E ela brincou com as cortinas que dão um tom especial ao espaço. A isa também apreciou muito os pufs do andar da Livraria. Gostou de ficar no puf da música e de correr pelo jardim emoldurado pelos prédios da cidade. O cata-vento decorado prendeu seu olhar. E ali ela correu, viu flor e brincou nos bancos.

E ela queria passar pelos vidros para pular na piscina com as crianças, mas não fomos com traje de banho. Fica para a próxima visita. Ir ao Sesc é sempre um excelente programa.

publicado às 00:07

1 mês depois

por Ivone Neto, em 23.10.09

 

e a Isa ainda lembra do “Tetê”. Não chora mais, mas de vez em quando na hora de dormir diz com tom dengoso “Tetê”...e carinhosamente eu a abraço e mudo o rumo da conversa com uma canção de ninar, uma brincadeira...o laço da amamentação é forte.

Dessa vez consegui amamentar bastante, 1 ano e 2 dois meses e sei que esse processo foi importante para a saúde da minha criança. Agradeço todos os dias por ter uma filha saudável, alegre e tão cheia de energia. Ela tem um “gás” que contagia a casa.

Ela adora a rede ou “dede” como chama. Ontem o pai a fez ninar na varanda. O leve balanço da rede e a voz do papai acalmaram a Isa que estava chorosa. Ela estava com muito sono e ao mesmo tempo quer brincar e percebo que isso a deixa irritada por não compreender que seu corpo quer descanso. Mas, aos poucos, como se fosse mágica os olhos vão fechando e ela se aconchegou na rede como um anjo.

Dormiu a noite inteira no berço e acordou, como sempre, logo cedo chamando mamãe, depois papai, papo, Nane e já correu descalça pelo chão. Da fase de só querer ficar trocando de sapato para a de andar descalço o tempo todo. E se ela ver água então fica sapateando. Como ela adora água, os olhos brilham, o sorriso desperta e toda sua atenção fica ali concentrada. Se deixar ela fica horas dialogando com seu elemento.
E a Isa é assim, puro movimento, afinal, as águas seguem seu ritmo da nascente, riacho, rio, mar e o ciclo reinicia...

publicado às 11:50

Feliz criança crescendo

por Ivone Neto, em 15.09.09

 

A Isa cresce e aparece. Ela tem um jeito fascinante e como aprende rápido tudo. É observadora, curiosa e gosta cada vez mais de sapatos. Ninguém pode ficar descalço em casa que ela faz logo colocar o “pato”.

Ela ainda mama. E como gosta desse “tetê”. Estou na fase difícil de tentar fazê-la largar, mas, está sendo um desafio doloroso. Mas vamos conseguir juntas. Minha menina das águas é turbinada e divertida.
Ela adora o DVD da Palavra Cantada, Pindorama, O Rato, A sopa...são canções que ela curte muito. Fica atenta, já pronuncia as palavras, diz “aga” quando ver o desenho do mar, bate palmas e vai aprendendo com a música.

Ela tem 1 ano e 2 meses e está na fase de correr e se machucar com os tombos. Faz parte! Outra coisa que ela aprecia é passear na rua e andar de carro. Sua expressão de alegria é contagiante. A Isa é assim muito especial.

publicado às 14:34


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D