Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O lugar na sala da saudade

por Ivone Neto, em 13.06.20

Das faltas que a Isa sente, a rotina escolar é uma das mais intensas que observo. Ela sempre apreciou a escola, desde bem pequena. Conversando sobre as aulas, sua turma na hora do intervalo, as expectativas dessa mudança para o FundII, como ela chama, um detalhe chamou minha atenção, ela lembrando da sua cadeira em cada uma das salas, do 5º 4º 3º e até do pré! Sua lembrança escolar é incrível! O afeto que a Isa demonstra pelo estudo é encantador.

Ela tem reclamado muito das aulas virtuais. A interação presencial faz toda diferença no aprendizado. Por mais que ela seja aplicada nesse home school, a nova rotina em casa, especificamente esse período preventivo da escola, tem cansado. “Mãe já faz mais de 3 meses que não saio de casa. Não vejo a hora de ir para escola”.

No seu quarto, que hoje ganhou a rede, escuto o som do balanço, ela está lá deitada, sentindo o vento e assistindo série. Ela tem descoberto séries de ficção científica. Sim ela gosta de ciências. No enredo do seu quarto, livros e músicas. Nesse processo de transição para a adolescência, ela segue nos surpreendendo com seu crescimento. Sinto receio, admiração, orgulho, alegria...um misto de sentimentos. Dessas coisas de mãe que sofre com as fases. E sua fase lunar é a Cheia, combinando com sua grandeza. 

As estações seguem, os diálogos mudam, o formato e conteúdo. Ela tem conversado por áudio com as amigas e diz “não é a mesma coisa mãe. Sinto falta das minhas amigas.” Lembrei das risadas delas juntas, dos passeios, delas dormindo aqui em casa, ou vice e versa. Os amigos são laços sagrados e nós temos muito apreço por nossas amizades. Eu digo a Isa que os verdadeiros amigos se tornam perenes.

Nossa “sensacional” Isa, seu aniversário está chegando. Já encomendei o brigadeiro e o bolo de chocolate que você gosta. Aliás, os raros doces que ela gosta. Dessa vez não teremos a casa cheia para celebrar e sei que isso a entristece. É uma fase difícil para todos, especialmente, para pessoas sensíveis como a Isa, que guarda na memória afetiva de sua sala coração: cantos, vivências e personagens.

Que precioso ser sua mãe. Você é um presente em nossas vidas! 
Das nossas saudades da quarentena. Registro 2

103962626_3901697673174451_8481736123365710_n.jpg
Que seu universo de leitura, das mais diversas formas, seja fértil

publicado às 23:20

O teatro, os livros, o pássaro e a poesia

por Ivone Neto, em 07.10.19

Ontem foi a primeira vez do Arthur assistir uma peça de teatro infantil. E adorei que tenha sido na Biblioteca Mário de Andrade e inserida na programação de um festival sensacional. Biblioteca viva. Sobre a apresentação, Arthur ficou encantado com as músicas e os personagens. “Mãe os papelões dançando foi engraçado”. Sentamos na última fileira e logo ele foi procurar uma cadeira vazia e foi sentar perto do palco. E olha que prender a atenção do menino tão agitado é um feito. Dessas coisas da arte que segue inspirando meus passos.

Depois do teatro, o tico-tico do Arthur saiu para andar pelas ruas floridas de livros do Festival.  E foi a peça que inspirou o nome do seu pássaro de madeira, que não ficou em casa parado como enfeite, que saiu cedo de Cotia para passear na capital. E a felicidade dele em encontrar uma foto idêntica ao seu pássaro foi emocionante. Até ficou atento enquanto eu lia a poesia. Quando chegamos na tenda do Leia Mulheres, ele perguntou: “mãe aqui que você vem no encontro dos livros?” Eu expliquei que ali era um ponto dentro do festival e que o Leia Mulheres que participo acontece na biblioteca de Osasco. E, felizmente, esse clube de leitura também acontece em muitas outras cidades.

Claro que voltei com livros para presentear. Ele disse: “mãe você e seus livros”. Sim eu amo os livros. Retornamos pelas ruas do centro, circulando por onde já andei muito, em outros tempos. No metrô República, fomos no último vagão e o João mostrava efusivo para o Arthur o túnel. E os fantasmas povoaram a imaginação do tios e crianças. Descemos no metrô Paulista, chegamos a Consolação no prédio do elevador vermelho, fizemos um lanche no apartamento, os dois brincaram com a Banguela, gata preta, os brinquedos personagens e o videogame. E chegou a hora de retornar, a despedida que entristece o João, entramos no metrô, eu e Arthur, e meu irmão Henrique, o pai do João, o tio do Arthur, seguiu para Avenida Paulista.

No ônibus voltando, na rodovia que tem nome de bicho como lembrou Arthur, disse ele: “Mãe o tico-tico andou de ônibus, metrô e nas ruas, viu teatro, livros”. À noite, na hora da leitura, ele foi na prateleira e escolheu o livro do Homem-Aranha. “Mãe vamos ler esse livro que ganhei do tio Hique no meu aniversário”. Sim, faz uns 3 anos esse que chamo de presente vivo. Hoje, 6:30 da manhã, já no caminho da escola, ele falava do teatro, das asas do tico-tico, do rádio falante e das músicas. Sim, ele curtiu o balanço musical. E as memórias do domingo seguem vivas. Viva os livros que criam laços!

arthurfestivalmario.jpg

Família no Festival Mario de Andrade, no domingo da cidade

 

publicado às 12:22

Leitura compartilhada e inspiradora

por Ivone Neto, em 22.03.19

Desde segunda-feira meus filhos Isa e Arthur não tocaram no celular. Sim, uma nova regra lá em casa e a meta é familiar. Menos celular. Mais livros e brincadeiras. Ontem à noite, saio do banho e tem um menino esperando a mãe já com o gibi selecionado. Ele lê o primeiro trecho e diz: “mãe viu como estou lendo bem?” E meu coração transborda de alegria e ele recebe um xero e um abraço apertado. E sentamos junto para a leitura da noite. Nossas risadas ecoaram pela casa. Que divertido episódio da Turma da Mônica. E depois de concluir a leitura, momento da oração e antes de deitar ele já separou o livro que iremos ler hoje a noite. Uau!

Chegaram também livros infantis do Lázaro Ramos, Emicida e Maya Angelou. Arthur amou o caderno de rimas do João, tanto que levou hoje para escola para mostrar para professora. Ele tem gosto por rimar. Observar meu menino caçula pegando gosto pela leitura traz uma imensa gratidão para uma mãe amante dos livros. Ontem seu olhar sonhador quando lhe expliquei o quanto os livros nos possibilitam viajar por diferentes mundos foi inspirador. Quanta GRATIDÃO!

54256666_2857758190901743_3687308639992807424_n (1

os presentes livros do mês

 

publicado às 14:59

A Isa e o gosto por estudar

por Ivone Neto, em 31.10.18

Ela tira boas notas. Adora matemática. E acredito que as notas musicais colaboram nesse sentido. Ela também aprecia história e geografia. E diz que sua professora tem um jeito todo fascinante de explicar que cativa os alunos de sua sala. E gosta muito de português na produção de textos. “mãe nas gosto das regras gramaticais, são chatas”. Eu concordo. No entanto, ela ama a parte de ler e produzir textos. Admiro u fico toda orgulhosa com seu gosto pela leitura e sei que isso fará toda diferença em seu aprendizado. Esses dias ela chegou saltitante contando que a professora elogiou o texto que ela criou. Incentivar a criatividade dos alunos na produção de conteúdo é fundamental.

Minha menina das águas é também dos estudos. E eu fico sim toda orgulhosa com sua dedicação.

43375098_2560326980644867_6315823209191047168_n.jp

Um dos seu livros favoritos.

 

publicado às 11:36

A Isa, o espaço e os livros no SESC

por Ivone Neto, em 11.01.10

Ontem, 09/01/2010, levei a Isa pela primeira vez no Sesc Pinheiros. Logo na chegada fomos brindados com um lindo espetáculo que faz parte da programação de verão. Música, movimento, água, dança e linguagem retratando a mensagem da arte.

A Isa amou o hall de entrada, os bancos, as rampas. Criança gosta mesmo de espaço livre para correr. No 5º andar ela ficou encantada com os livros espalhados pelos tapetes. A Isa folheou e encontrou nas páginas “La-la-la” (borboleta), uauá (elefante), au-au e muitos outros desenhos, letras e figuras. É mesmo incrível como o livro é um amigo divertido.

E a Comedoria, que espetáculo!A Bruna adora. A decoração, os sabores, as refeições, tudo maravilhoso. E ela brincou com as cortinas que dão um tom especial ao espaço. A isa também apreciou muito os pufs do andar da Livraria. Gostou de ficar no puf da música e de correr pelo jardim emoldurado pelos prédios da cidade. O cata-vento decorado prendeu seu olhar. E ali ela correu, viu flor e brincou nos bancos.

E ela queria passar pelos vidros para pular na piscina com as crianças, mas não fomos com traje de banho. Fica para a próxima visita. Ir ao Sesc é sempre um excelente programa.

publicado às 00:07

Especial

por Ivone Neto, em 24.12.08

Gosto muito dessa palavra: Especial. E o que ela significa? Muito:
pessoas, lugares, acontecimentos, momentos...nossa quanta coisa Especial acontece em nossa Vida.

 

Por isso nem há como definir o Especial...como diz minha querida amiga Marili: "A alma e o coração entendem as palavras não ditas"

 

Agradeço muito tudo e todos os personagens Especiais de minha história que estão impregnados como tatuagem em minha alma.

 

Especial é:

 

*minha mãe com sua força e alegria contagiante 

*minhas filhas Bruna e Isa...são tudo...as estrelas do meu céu...tudo...tudo...tudo...minhas sementes e frutos ...eu sempre estarei em vocês...sempre
*meu marido pelo amor tão intenso que nos une, pela família que construimos com tanto carinho, pelo negócio turbinado de sucesso que estamos expandindo com muita energia e espírito empreendedor. Uma aliança de amor rende uma colheita produtiva.
*meus irmãos. Cada um do seu jeito, todos especiais e unidos no mesmo laço de sangue e amor. 

*minha família grandiosa, minhas raízes, meus avós. Muito do que sou é reflexo dessa base que aprendi com vocês.
*meus amigos valiosos...jóias raras...como vocês são importantes em minha caminhada...com vocês aprendo...ensino...compartilho
*minha fé que me fortalece cada dia mais
*Livros...os livros são por demais especiais
*Meu travesseiro...que delícia...minha casa...a estrutura de todos os dias...como é bom cuidar desse lugar sagrado

 

A lista é extensa...são muitos itens dessa roda que se movimenta e é Especial...especial...especial...
tudo é especial com o Amor que move minha existência.

publicado às 10:36


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D